Entendendo um autor

Entender um escritor nem sempre é fácil. Digo isso porque já me perdi bastante em alguns termos. Depois de pesquisar a respeito, trouxe para vocês um resumo dos termos que você, como aspirante a escritor ou leitor assíduo, precisa saber. Irei exemplificar alguns desses termos com minha experiência. Esse é um Dicas e perguntas são sempre bem-vindas!

 FASE UM – Escrevendo a história

 Escrever um livro é uma tarefa um tanto quanto complicada. Por isso, durante ou no término da escrita você pode contar com a ajuda de alguém. Esse “alguém” é denominado Leitor Beta.

 O leitor beta é aquela pessoa que irá ler sua obra em primeira mão, ou seja, a primeira pessoa a ler sua história antes dela se tornar realmente um livro. É aquele que lhe dará sugestões, lapidando o enredo, corrigindo erros e dizendo se conseguiu entender a mensagem e o objetivo da trama ou não.

 Exemplo: Para a escrita de A face inversa do amor eu tive duas leitoras betas: Uma me ajudou durante a escrita, amadurecendo o contexto e a outra me ajudou agora, bem no final, em minha última revisão.

 DICA:

  • Escolha alguém de confiança, afinal, você vai entregar algo inédito a essa pessoa, então ela tem de estar ciente dessa responsabilidade. Além disso, escolha alguém que goste de ler; não adianta querer obrigar alguém a fazer algo só porque é seu amigo ou tem algum vínculo com você, pois ao fazer isso, você corre o risco de ter um trabalho mal feito ou uma resposta só para lhe agradar.

FASE DOIS: Publicando a história

 Chegar até aqui não é nada fácil! Por isso, se você chegou, parabéns! Mas, se não chegou, não desista! Só com persistência se consegue a publicação de um livro. E, se você vai publicar, é importante que conheça alguns conceitos:

A diagramação é o serviço que o editor/editora faz para aplicar no miolo do livro um projeto gráfico que torne a leitura agradável.  Ou seja, é um conjunto de técnicas de edição que transformam o seu texto em um livro, pronto para impressão, levando em consideração elementos como o cabeçalho, rodapé, títulos e subtítulos. Temos essa opção entre nossos serviços.

O registro no ISBN (International Standard Book Number ) é a identidade do seu livro. Em resumo, é como se fosse o RG dele. É um código que individualiza o livro segundo o título, o autor, o país, edição, editora etc. Na prática, é aquele código de barras que aprece na contra capa dos livros. É importante saber que o ISBN é obrigatório para a comercialização da sua obra e é um serviço pago, diretamente no site da Agência do ISBN. Nós oferecemos esse serviço, facilitando a vida de muitos autores. Para saber sobre nossa opção, é só clicar aqui.

A ficha catalográfica é outra exigência. É aquele quadro que vem nas primeiras páginas do livro com as especificações da obra e códigos para identificação por parte das bibliotecas e similares.

 A boneca do livro é, de forma simplificada, a impressão de como seu livro ficará. Ou seja, é um rascunho ou esboço de como ficará disposto o texto nas páginas do seu livro depois de impresso.

O registro dos direitos autorais é o que assegura o autor quanto ao direito sobre sua criação e é realizado no site da Biblioteca Nacional.  Esse registro serve para resguardar os direitos patrimoniais e morais do autor, não é obrigatório para a comercialização e é um serviço pago também.

Esse foi um resumo dos termos importantes para um autor. Vamos aprofundar em cada um deles em outros posts aqui no blog, basta nos acompanhar. Tem algo a acrescentar? É só comentar!

2 comments

  1. Obrigada! precisava de saber da boneca de rosto.. pra quê tanto detalhes… eles poderiam simplificar a vida.. mas não, complicam tudo. deve ser para o escritor/editor ter muito trabalho a fazer, trabalho duro e assim valorizar sua obra, por que temos tantas ideias na cabeça que se deixar a gente vooaaa 🙂

    1. Fico feliz que tenha te ajudado!
      São muitos detalhes mesmo! Sempre bom saber um pouco mais 🙂

Deixe uma resposta

Carrinho de compras

0

No products in the cart.